Um Olhar do Paraíso

Um Olhar do Paraíso (The Lovely Bones), filme de Peter Jackson, é adaptado do livro Uma Vida Interrompida de Alice Sabold. A história se passa em 1973, e conta a história de Susan Salmon (Saoirse Ronan – Cidade das Sombras), uma menina que, quando voltava da escola, foi persuadida por um vizinho, George Harvey (Stanley Tucci – O Diabo Veste Prada; O Terminal) a conhecer um abrigo que ele havia construído, e acabou sendo assassinada brutalmente por ele. O desenrolar do filme mostra Susan, entre céu e terra, tentando se comunicar de uma forma única e sensitiva, com seu pai (Mark Wahlberg – Max Payne; Os Infiltrados) e irmãos; e ao mesmo tendo que aceitar e lidar com o fato de estar morta, saber quem a matou e não conseguir contar para sua família. A polícia investiga o crime, mas mesmo falando com o suspeito não o considera um. Com o tempo, Lindsey (Rose McIver – O Piano), irmã de Susan, passa a desconfiar do vizinho; assim como Jack. Susan apenas assiste ao que está acontecendo desta outra dimensão que se encontra, tendo que lidar com diversos sentimentos como raiva, ódio, vingança, tristeza, e a vontade de ajudar sua família.

A primeira coisa que posso dizer é: o filme é lindo. As cenas de Susan, entre paraíso e inferno, têm uma fotografia incrível, com paisagens belas, coloridas, mágicas e inacreditáveis. Chegando a ser impossível de descrever. Acho que isso é praticamente uma assinatura dos filmes de Peter Jackson, mundos mágicos e inacreditáveis; seres fantásticos, efeitos especiais, e uma fotografia lindíssima, de chorar.

Melhor dizendo, o filme é de chorar. Mesmo contando uma história tão triste, é um dos filmes mais bonitos que assisti ultimamente.

Cenas bem montadas, e muito bem pensadas, como a em que Susan, logo após a tragédia, corre e chama pelo pai; ou quando ela entra no banheiro e se dá conta de onde de fato está, e do que está mesmo acontecendo. Os detalhes, mínimos, mas extremamente importantes para o desenvolvimento da cena, e da história. Da tristeza ao susto, da raiva, indignação, à felicidade; são os mais diversos sentimentos que Um Olhar do Paraíso pode provocar.

Uma coisa interessante de notar são as cores usadas por Peter Jackson para o filme. Muitos tons de amarelo, e alguns tons de azul. Tudo variando com o que a cena e o que ela quer passar, ao que ela está relacionada. Por exemplo, quando Susie chega no “paraíso” e fica deslumbrada com a beleza e com tudo ao seu redor as cores predominantes são tons de amarelo, normalmente mais vibrantes. Porém quando mostra a casa de Susie, após sua morte, o amarelo fica mais envelhecido, e um pouco mais alaranjado; dando um ar saudosista, e ao mesmo tempo aconchegante, afinal ali era o lar dela. Já os tons azulados, e até mais acinzentados, podem ser vistos quando Susie sente raiva, frustração, ódio; mesmo estando no paraíso; essas mesmas tonalidades também são usadas quando George Harvey entra em cena, dando uma sensação de frio, de algo ruim, distante.

A atuação de Saorise Ronan foi ótima, que conseguiu transmitir tão bem todos os sentimentos inimagináveis que aquela situação promove. Stanley Tucci me deu raiva, muita raiva. E nojo. Posso dizer sem dúvida, que a atuação dele foi impecável, e ele estava muito bem no papel do vizinho com cara de bobo. Susan Sarandon (Alfie – O Sedutor; Thelma e Louise) é o máximo, nesse e em vários outros filmes. Para ser sincera, acho que não posso dizer que não gostei de alguma atuação; achei que todos estavam muito bem, e conseguiram passar todos os sentimentos que deveriam de acordo com o desenrolar do filme. Até do Mark Wahlberg eu gostei, já que na maioria dos filmes acho ele meio canastrão demais. Em Um Olhar do Paraíso ele está ótimo, desesperado, como acredito que qualquer pai ficaria no lugar dele.

Acho que vale muito a pena ver o filme, mesmo ele sendo super triste, e a crítica (de verdade) ter achado bem fraquinho. As atuações se destacam, assim como o filme em si: o enredo, o desenrolar, a trilha sonora que complementa as diversas cenas incríveis do filme muito bem, e a fotografia espetacular. Essa que me fez questionar, se o lugar onde Susan estava não era mesmo o paraíso; e não um limbo intermediário entre céu e inferno como dá a entender. Cenas de sonho, com cores incríveis e coisas “impossíveis”.

Para quem ainda não viu, veja, e se surpreenda. E se emocione. Para as meninas, que como eu choram com qualquer cena mais tocante, levem um lencinho para frente da televisão. Ah, bom filme!

Até a próxima sessão!

*Ficha Técnica de Um Olhar do Paraíso (The Lovely Bones)

EUA 2009 – 135 min.

Direção: Peter Jackson.

Roteiro: Peter Jackson, Fran Walsh e Philippa Boyens.

Elenco: Rachel Weisz, Mark Wahlberg, Saoirse Ronan, Stanley Tucci, Susan Sarandon, Michael Imperioli, Rose McIver.

Links que ajudaram a fazer esse post:

http://www.adorocinema.com/filmes/um-olhar-do-paraiso/http://www.imdb.com/title/tt0380510/ ;                          http://www.lovelybones.com/#concept_art/1 ;                http://pt.wikipedia.org/wiki/Peter_Jackson

Anúncios

Um comentário sobre “Um Olhar do Paraíso

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s