Cisne Negro

Como boa bailarina que fui, e internamente ainda sou, quando Cisne Negro saiu no cinema não pude deixar de ir ver. Ainda mais depois de ter visto o trailer. Fui, assisti e sai da sessão perplexa, maravilhada, querendo voltar a dançar, e sem dúvida assistir novamente.

O filme de Darren Aronofsky (Réquiem Para um Sonho – 2000) mostra ao espectador um outro lado da arte, da dança, um lado competitivo, de muito esforço, frio; não só o lado belo, e divino que vemos nos palcos. A música, Ciranda da Bailarina, do Chico Buarque, nunca se encaixou tão bem: a bailarina não tem nada; as bailarinas profissionais vivem para a dança, encantar e maravilhar o publico, e é isso que vemos em Cisne Negro.

A ganhadora do Oscar, por esse mesmo filme, Natalie Portman (A Outra – 2008), interpreta Nina, bailarina de uma grande companhia nova-iorquina, cujo maior sonho é ser a primeira bailarina da mesma. Porém, para isso, Nina precisa dançar com amor, com paixão. Para encantar e encarnar a personagem, e fazer isso de forma excepcional, não basta técnica (que Nina tem de sobra) é preciso um algo mais, que Lily (Mila Kunis – Amizade Colorida, 2011) tem.

No filme, a companhia dirigida por Thomas (Vincent Cassel – Treze Homens e Um Novo Segredo, 2007) irá apresentar O Lago dos Cisnes, de Tchaikovsky. Mas uma versão diferente da clássica conhecida, onde a mesma bailarina deverá interpretar o Cisne Branco e o Cisne Negro, com estilos e personalidades completamente diferentes. Como Thomas decide que terá outra primeira bailarina, pois a até então (Winona Ryder – Outono em Nova York, 2000) se aposenta de forma conturbada (pois não aceita sair e deixar seu posto), Nina acredita que essa será sua chance, mas para isso, ela terá que se conhecer e aceitar todos os seus lados.

O filme de Aronofsky, considerado um thriller psicológico, é um tanto conturbado, e tenso; até mesmo enlouquecedor. Pois a protagonista para conseguir o papel principal no Ballet, começa a fazer de tudo, desesperadamente, para consegui-lo, e com isso começa a enlouquecer e confundir a vida real, com o personagem. Ao mesmo tempo em que ela quer se manter correta, certa, pura, perfeita como o Cisne Branco; ela acaba aprendendo a se soltar, ser livre, e conhecer uma lado dela que ela nem sabia que existia, um lado que quebra regras, vive, e não se importa, faz o que quer e o que bem entende, e o que é bom somente para ela, sem se importar com os outros, como o Cisne Negro.

Essa dualidade, presente no filme, é vista em diversos outros; os dois cisnes representam dois personagens diferentes, mas ao mesmo tempo, os dois lados de uma mesma pessoa; mostrando que nem todos são bons ou maus por inteiro. Todos têm os dois lados. Mas no caso da protagonista, ela não sabe lidar com esse outro lado, e por isso acaba enlouquecendo. Ao ver em sua rival, tudo que ela gostaria de ser, ela acaba conhecendo um lado que não conhecia: competitivo, agressivo, e até mesmo cruel em alguns momentos. Assim ela vai se transformando e incorporando o personagem mais difícil que ela já teve que interpretar; afinal podemos ver isso, como um reflexo dela mesma, que para ela era inexistente.

A cena em que ela mata Lily, na verdade é o lado negro dela agindo, e acabando com aquilo que ela não gosta nela mesma: o lado bom, doce, perfeito e inocente. Ao matar Lily, ela assume aquela nova personalidade, que ela passa a gostar, que tem poder, que é o que Lily representava e que ela mais desejava ser.

É incrível como a obsessão da personagem pela perfeição, e suas próprias facetas podem ser vistas de forma tão clara para o público, mas que a protagonista tenta de todas as formas não ver e só passa a aceitá-las e entendê-las conforme o filme se desenrola.

Inclusive, os posteres do filme, tanto os usados para divulgação, quando os que foram produzidos pelo estúdio de design britânico LaBoca, já passam essa sensação de algo conturbado, que se transforma. E o uso das cores preta e branca, que além de representarem os cisnes, representam a dualidade que falei ali em cima; já os tons de vermelho utilizados nos cartas do estúdio LaBoca, trazem aquela sensação de violência, de loucura, que é o que a personagem vive, afinal ela reprime seu lado selvagem de uma forma tão violenta que isso a leva à loucura. E, é naquela cena íntima com a Lily, que Nina liberta esse lado preso e se dá conta da existência real do mesmo.

Com um roteiro muito bom e a história bem estruturada, de uma forma que prende e envolve o espectador do inicio ao fim, Cisne Negro foge das histórias ‘lugar-comum’ que normalmente estamos acostumados a ver. Achei o filme ótimo e recomendo sem pestanejar! Deixo para vocês o trailer e algumas curiosidades sobre o filme!

Curiosidades:

– A atriz Natalie Portman deslocou uma costela durante uma sessão de treinamento de balé para o filme;

– No roteiro original, o nome da personagem central seria Alexandria, e não Nina;

– Meryll Streep foi cogitada para interpretar Erica Sayers;

– Para as cenas de sexo mais fortes entre os personagens de Portman e Kunis (muito amigas na vida real), as duas sugeriram uns copos de drinques para quebrar o “gelo”. Uma garrafa de tequila foi providenciada e foi reservado um dia e meio para filmar a sequência. O diretor, sentindo-se culpado, afastou-se durante o restante do dia;

– A atriz Blake Lively chegou a fazer um teste para interpretar Lily;

– Levou cerca de dez anos para que o roteiro fosse levado aos cinemas;

Espero que tenham gostado, e até a próxima sessão!

Links que contribuíram para esse post: http://cinemacomrapadura.com.br/filmes/180817/cisne-negro-2010/ ; http://www.imdb.com/title/tt0947798/ ; http://blogs.estadao.com.br/marcelo-rubens-paiva/cisne-negro/ ; http://studioagra.blogspot.com/2010/12/cisne-negro-black-swan.html ; http://www1.folha.uol.com.br/ilustrada/874625-apos-cisne-negro-mila-kunis-diz-que-nunca-mais-vai-dancar.shtml

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s