Animação vencedora do Oscar

Eu confesso que só fui ver esses dias, e desde então estou louca para mostrar para vocês o curta animado que ganhou o Oscar da categoria esse ano. Não posso avaliar se era de fato a melhor opção para ganhar o prêmio, pois não vi os outros, mas que Os Fantásticos Livros Voadores do Sr. Morris Lessmore (The Fantastic Flying Books of Mr. Morris Lessmore) é simplesmente maravilhoso, ah isso é.

Antes de colocar o filme, faço uma pequena observação: prestem atenção no livro que acompanha o protagonista, e remete as animações antigas, quando elas ainda eram feitas quadro a quadro.

Ah, o curta só tem 15 minutinhos, e eu garanto que vale a pena ver…

O curta, de início, me lembrou O Mágico de Oz, mas ao contrário, o que era colorido, após o tornado, fica preto e branco, sem vida. Outra coisa que precisa ser destacada é a forma como os livros são tratados no curta, e acho que o diretores Willian Joyce e Brandon Oldenburg acertaram em cheio.

É incrível a forma como o livro, que cai junto com o protagonista, o representa como pessoa, como alma. Pois assim que o livro “perde” seu conteúdo, ele passa a ser preto e branco, como o personagem; sem vida. Além disso os livros voadores, e cheios de vida, representam o sentido literal de os livros permitirem que tanto que os escreve, quanto quem os lê, dê asas a imaginação. Pois é isso que um livro faz, leva as pessoas a lugares inacreditáveis, faz o leitor vibrar e praticamente viver o que acontece na história.

Não posso deixar de citar que achei genial, e lembrei da minha mãe, no momento em que o livro antigo cai, e praticamente se desmancha. Para ele estar bom e “novo” de fato, ele precisa ser lido, pois de que adianta um livro novo na estante? Outro momento que não pode passar despercebido, é quando o protagonista decide dar/emprestar os livros, e que quando ele faz isso, as pessoas, outrora sem cor (literalmente), passam a ter cores.

O livro do personagem, só voa, quando ele decide dar asas a sua imaginação e escrever seu próprio livro; devolvendo cor original do mesmo e fazendo com que seu livro se torne um voador, como os outros. O final do curta é extremamente simbólico, mostrando que sempre se vai para um lugar melhor, e que o ciclo recomeça, normalmente.

Ah, não posso deixar de falar da trilha sonora que é muito boa, e que faz toda a diferença no filme. Sou muito mais visual, mas depois da minha apresentação de monografia, aprendi que não posso, e nem devo, deixar de citar a parte de áudio de uma filme. Normalmente ela complementa a obra de uma forma inacreditável.

Espero que tenham gostado da animação, e que não tenham achado as minhas observações excessivas! Para aqueles que curtiram mesmo, e que são ligados em tecnologia, e tem iPad, tem um aplicativo do filme no iTunnes, que permite ao usuário uma interação direta com a história.

Até a próxima sessão!

Links que contribuíram para esse post: http://revistamonet.globo.com/coluna/2012/02/28/assista-a-adoravel-animacao-vencedora-do-oscar-de-melhor-curta-metragem/http://www.youtube.com/

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s