Sem Limites

Imagine conseguir fazer coisas que você nunca imaginou, e que só viu nos filmes. Imagine conseguir acessar todas as suas lembranças, acessar todo o seu cérebro, e obter dele todo o seu potencial. Imagine isso.

Ia ser incrível, não? Pois é isso que a droga NZT faz. E, é claro, que ela é fictícia, e um dos ‘personagens’ principais do filme Sem Limites (Limitless – 2011).

Sem Limites é exatamente como Eddie Morra, personagem de Bradley Cooper (Se Beber Não Case), se sente. Ele, e todos que experimentaram NZT.

NZT

Eddie Morra é um escritor. Ou melhor, é o que ele quer ser, já que não consegue escrever uma linha se quer. Por causa disso, perde a namorada, Lindy (Abbie Cornish, de O Brilho de Uma Paixão), e está prestes a perder, também, o contrato com uma editora. Tudo vai mal até encontrar seu ex-cunhado, Vernon (Johnny Whitworth, de Os Indomáveis), que lhe apresente o NZT. A partir daí, tudo muda, e tudo é possível.

Brilhante. É essa a palavra que resume o filme e o roteiro. É a palavra que descreve como Eddie se sente. Um brilho toma conta do filme, literalmente.

O que antes era cinza, azulado, triste e desanimador, ganha luz, vida e um poder incrível. Achei simplesmente genial o trabalho de cores utilizadas no filme, sem a droga, um filme é praticamente sem cor; com ela, um colorido vivo, amarelado, ou melhor, ensolarado, que é como o personagem se sente: iluminado!

Eddie, antes do NZT
Eddie, depois do NZT

Com efeitos especiais, utilizados para ilustrar a sensação trazida pela droga, e mostrar o mundo a mil por hora, como o protagonista enxerga, foi criado um efeito “vertigo” e de luzes, onde tudo que passa a fazer sentido, se destaca. Palavras, números e códigos indecifráveis, saltam aos olhos de Eddie. O efeito de filmagem, em que a câmera passa em alta velocidade através, e meio que entrando e passando de um lugar para o outro, da paisagem, utilizado para demonstrar um dos efeitos causados pelo NZT, quando tomado em excesso, é genial.

O filme, sua história, é construído aos poucos, no seu decorrer. Podemos dizer que, tanto o filme, quanto a carreira de Eddie (que dá uma reviravolta incrível) são construídos pílula a pílula. E por causa do NZT, ele vai ao topo, mas também conhece o mundo sombrio do tráfico, da máfia e das grandes corporações, afinal todos têm segredos. Nessa chegada as grandes corporações, Eddie acaba conhecendo Carl Van Loon, interpretado otimamente pelo Robert De Niro (uma atuação genial, apesar de uma participação relativamente curta).

Filme ótimo. Roteiro ótimo. Elenco ótimo, Bradley Cooper está ótimo, e consegui, com sucesso, se desvencilhar de seu papel, que para mim foi o mais marcante, de Se Beber Não Case. Na verdade ele está irreconhecível no início do filme, e isso é demais. Robert De Niro dispensa comentários! Abbie Cornish e Johnny Whitworth estão ótimos em suas interpretações, e condizem perfeitamente com seus personagens. O diretor Neil Burger (O Ilusionista) e sua equipe estão de parabéns. Super recomendo.

Para vocês ficarem na vontade, deixo o trailer do filme!

Espero que tenham gostado, e até a próxima sessão!

Links que contribuíram para esse post: http://www.imdb.com/title/tt1219289/http://www.youtube.com/

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s