Você Vai Conhecer o Homem dos Seus Sonhos

Nas ultimas 3 semanas assisti a uns 10 filmes. Porém somente um ou outro me chamaram atenção, e é por isso que acabei não colocando nenhum deles aqui no blog. Mas como acredito que a opinião, independente de eu ter achado o filme bom ou ruim, merece e deve entrar aqui. E é esse o caso do filme que vou falar hoje.

Você Vai Conhecer o Homem dos Seus Sonhos. Ou não. O filme, de 2010, do diretor Woody Allen não me conquistou e nem me marcou, mas acho que seria injusto não coloca-lo aqui.

Diversos personagens, com histórias interligadas, como de praxe, mas dessa vez com uma história fraquinha, a meu ver. Não foi por falta de bons atores, ou que o roteiro seja de fato fraco. Apenas achei simples e vazio.

Não é nem um filme divertido, com aquele humor único, que só Allen sabe. Não.

Mas vamos a história do filme, e talvez vocês entendam o que eu quero dizer.

O filme conta a história de Alfie (Anthony Hopkins) e Helena (Gemma Jones) estão casados há 40 anos, até que um dia ele resolve que precisa recuperar a juventude perdida e decide pedir o divórcio. Helena fica destroçada com a notícia e, com o apoio da filha, Sally (Naomi Watts), passa a consultar com Crystal (Pauline Collins), uma vidente. Paralelamente Sally precisa lidar com o desejo que sente por seu novo chefe, Greg (Antonio Banderas), e com a crise em seu casamento com Roy (Josh Brolin), um “escritor” que apenas fez sucesso em seu livro de estreia e enfrenta dificuldades em concluir seu novo trabalho. Enquanto aguarda a resposta da editora sobre seu novo livro, Roy passa a flertar com sua nova vizinha, Dia (Freida Pinto).

Roteiro fraquinho, não? Apesar de ter ótimos atores que poderiam ter salvado o filme, isso não aconteceu. Isso não quer dizer que tenha achado as atuações ruins, Anthony Hopkins é sempre incrível, mas seu personagem era pouco denso e o ator foi pouco aproveitado; o mesmo serve para Gemma Jones, sua personagem era boba e chata, sem nada demais. O que dizer de Antonio Banderas e sua ponta? Sim, pois sua participação pode ter sido considerada uma ponta no filme, de tão pequeno é o seu papel, de um galanteador (papel muito complexo para ele, só que não). Não gostei mesmo do personagem de Josh Brolin, e também não gostei da atuação dele, achei totalmente irreal e absurda. Naomi Watts, a quase protagonista da história, fica sem final, simplesmente termina e é isso.

Juro que não tenho nada contra filmes com diversos personagens e histórias paralelas e interligadas, mas os personagens precisam se justificar. Eles existirem simplesmente por existirem não serve, fica ruim e sem sentido.

O filme tinha tudo para ser bom e divertido, afinal, a proposta do diretor em mostrar pessoas, até as mais céticas e realistas, esperando por milagres, ou alguém desconhecido, para que seus problemas se resolvam, tinha tudo para dar muito certo, mas não deu.

Porém, não posso deixar de elogiar a fotografia do filme, e ressaltar alguns detalhes, como o fato da personagem de Freida Pinto estar sempre de vermelho, e a de Naomi Watts estar quase sempre de cinza, podendo ser uma representação do que cada uma representa para Roy: o amor, paixão, vida, para a primeira; e tristeza, frieza, algo que já morreu, para a segunda. Achei esse detalhe, embora pequeno, uma sacada genial, e que merecia destaque.

Sempre gostei de Woody Allen e de seus filmes: bem pensados, com ótimas tiradas e um senso de humor único; até por que escolher temas cotidianos e transforma-los em algo incrível, em uma ótima história, não é para qualquer um. Mas desta vez, não funcionou.

Quem viu o filme, dê sua opinião; e para quem não viu, e apesar da crítica ficou curioso, assista, você pode gostar e não concordar com nada que falei!

Por enquanto é só pessoal! Até a próxima sessão!

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s