Às margens de um crime

Tommy Lee Jones

Este é um daqueles pequenos clássicos subestimados, que acaba passando em branco para a maioria das pessoas, mas deveria ser melhor reconhecido. Às Margens de Um Crime é, na verdade, uma sequência de Prisioneiro do Passado, filme de 1996; não seguindo cronologicamente o primeiro e nem ligando muito para as relações dos personagens em ambas as histórias, Às Margens de Um Crime funciona quase como um filme novo e completamente independente, além de muito superior ao primeiro.

Em Às Margens de Um Crime, seguimos os passos de Dave Robicheaux, um antigo policial e alcoólatra em tratamento, tentando desvendar uma série de mortes envolvendo crimes recentes e alguns outros crimes antigos, de décadas anteriores, que podem estar interligados pelo mesmo serial killer. Passado na cidade de New Iberia, Lousiana, o filme retrata as relações entre os elementos sulistas americanos, assim como o Blues e as religiões baseadas nos cultos africanos, a geografia pantanosa da região, além de elementos como a escravidão e os problemas da pobreza do estado.

Continuar lendo “Às margens de um crime”

Drops: Curta Lágrimas de Aço, de Ian Hubert

Este é um curta que eu vi estes tempos e gostaria de compartilhar. O curta se chama Lágrimas de Aço, e é dirigido por Ian Hubert. A história do projeto se desenvolve através de um futuro sci-fi meio bizarro, com robôs e uma história de amor mal resolvida entre um humano e um androide.

Continuar lendo “Drops: Curta Lágrimas de Aço, de Ian Hubert”

The Football Factory

Este é o filme absoluto sobre futebol. Fuja de todos os outros, porque aqui estamos falando como as coisas acontecem de fato. A realidade a flor da pele.

Quando falamos de filmes de futebol, sempre temos exemplos que pecam em algumas coisas. Ou o filme se apega muito à prática do esporte em si, esquecendo de todo universo que envolve a “cultura torcedora”, ou então romantiza demais o ato de torcer, tornando tudo excessivamente piegas. E é por isso que merecemos dar destaque a esta obra em questão.

O filme, dirigido por Nick Love, conta a história do livro homônimo de John King. Nele, temos a história de Tommy Johnson (Danny Dyer), um torcedor do Chelsea envolvido no universo dos hooligans ingleses, que aparentemente começa a ter sonhos estranhos sobre o seu futuro e as brigas ao qual o mesmo se envolve em nome do futebol. Estes sonhos, sempre guiados pelo mesmo pensamento: valeu a pena?

Continuar lendo “The Football Factory”