Repulsion, de Polanski

large_repulsion_blu-ray2x1

Polanski é um grande diretor. Embora as polêmicas pessoais envolvendo processos com menores de idade e o drama de sua esposa assassinada (a famosa Sharon Tate, no conhecido caso de Charles Manson e seus seguidores), ainda assim, o diretor se sobressai e consegue ser mais importante pelos seus filmes do que pelos fatos da sua vida fora do cinema. É o responsável pela aclamada trilogia do apartamento, onde gravou 3 filmes distintos com uma temática envolvendo o terror e suspense de personagens reclusos em suas próprias casas, enlouquecendo aos poucos. Dentre os três filmes, o de maior destaque é o famosíssimo O bebê de Rosemary, elogiado pela crítica e considerado um dos melhores filmes de terror até hoje. Mas, não só ele, há também o igualmente fantástico O inquilino e, por último, o filme que falaremos hoje, aqui: Repulsion (ou, na horrenda tradução nacional, Repulsa ao Sexo).

Continuar lendo “Repulsion, de Polanski”

Precisamos Falar Sobre Kevin

Na verdade alguém deveria ter falado sobre ele, e com ele antes de tudo. Quando ainda era uma criança.

Eu não li o livro, por isso vou focar apenas no filme, já que não tenho condições de comparar as obras, e dizer se foi ou não bem adaptado. Mas já vou colocar aqui: gostei do filme. É chocante, frio e até mesmo perturbador. Continuar lendo “Precisamos Falar Sobre Kevin”

American Horror Story

Sim, o Próxima Sessão é um blog sobre cinema, mas de vez em quando vamos trazer coisas diferentes, como séries; pois elas são tão boas, que merecem destaque, e que poderiam ter sido filmes se duvidar.

Acabei de terminar a primeira temporada de American Horror Story. Não sou uma grande fã de histórias de terror e tal, na verdade quase sempre fecho os olhos em cenas apavorantes. Mas essa série me cativou de uma forma inacreditável. Queria que a temporada tivesse, sei lá, mil episódios, de tão envolvente que é a história. Continuar lendo “American Horror Story”

Sem Limites

Imagine conseguir fazer coisas que você nunca imaginou, e que só viu nos filmes. Imagine conseguir acessar todas as suas lembranças, acessar todo o seu cérebro, e obter dele todo o seu potencial. Imagine isso.

Ia ser incrível, não? Pois é isso que a droga NZT faz. E, é claro, que ela é fictícia, e um dos ‘personagens’ principais do filme Sem Limites (Limitless – 2011).

Continuar lendo “Sem Limites”

Drops: Filme Alfred Hitchcock

Para quem não está sabendo, será filmado Alfred Hitchcock and the Making of Psycho. Baseado no livro homônimo do autor Stephen Rebello, o filme irá narrar, como é possível ver pelo título, os bastidores de Psicose (1960), obra famosíssima de Hitchcock.

O filme, que tem data de estreia prevista somente para 2013, já tem um belo elenco confirmado: Scarlett Johansson (Homem de Ferro 2 – 2010), que será Janet Leigh, atriz que fez a protagonista de Psicose; Helen Mirren (A Rainha – 2006) será Alma, esposa do diretor; e James D’Arcy (Mestre dos Mares – 2003) viverá o ator Anthony Perkins, protagonista do filme de 1960. E, adivinhem quem irá interpretar o mestre do suspense? Sim, Anthony Hopkins (Silêncio dos Inocentes – 1991)!

Continuar lendo “Drops: Filme Alfred Hitchcock”

Drops: Ação TNT

Como boa publicitária, adoro quando uma propaganda/comercial é bem pensada e bem bolada, de forma que sua repercussão vá além do seu lugar de origem. E gosto mais ainda quando as mentes criativas das agências buscam inspiração no cinema.

Como esse blog é sobre cinema, é impossível que de vez em quando, não apareça por aqui um comercial, ou outro. Hoje, decidi dedicar esse drops a uma ação feita pelo canal TNT, na Bélgica.

Confira abaixo!

Continuar lendo “Drops: Ação TNT”

Drops: Terminus, de Trevor Cawood

Este é um curta que eu vi faz um tempinho e acabei me recordando agora.

Trata-se de um bizarro thriller/drama de ficção científica, que conta a história de uma série de seres não-humanos com o estranho hábito de seguirem humanos; com o desenvolver do filme, dá pra estabelecer uma relação entre humano-coisa e compreender esta “perseguição” melhor. Os créditos ficam ao pessoal dos efeitos-especiais, que fizeram um belíssimo trabalho, e ao diretor, que executou esta estranha história.

Continuar lendo “Drops: Terminus, de Trevor Cawood”

Cisne Negro

Como boa bailarina que fui, e internamente ainda sou, quando Cisne Negro saiu no cinema não pude deixar de ir ver. Ainda mais depois de ter visto o trailer. Fui, assisti e sai da sessão perplexa, maravilhada, querendo voltar a dançar, e sem dúvida assistir novamente.

O filme de Darren Aronofsky (Réquiem Para um Sonho – 2000) mostra ao espectador um outro lado da arte, da dança, um lado competitivo, de muito esforço, frio; não só o lado belo, e divino que vemos nos palcos. A música, Ciranda da Bailarina, do Chico Buarque, nunca se encaixou tão bem: a bailarina não tem nada; as bailarinas profissionais vivem para a dança, encantar e maravilhar o publico, e é isso que vemos em Cisne Negro.

Continuar lendo “Cisne Negro”

Session 9

Session 9 (Nona Sessão, 2001) é o filme de terror/thriller mais subestimado dos últimos  tempos. De fato, o filme passou tão em branco ao público em geral, que até encontrá-lo em DVD se torna uma tarefa árdua. Talvez por ser um TV-movie*, o investimento na divulgação tenha sido limitado, assim como, talvez, a produção em DVD em baixa escala.

Ao que me consta, não houve nem comercialização no mercado brasileiro. Só se encontram cópias estrangeiras e/ou usadas. Uma pequena raridade, podemos afirmar.

Este é o quarto filme da carreira de Brad Anderson, que também dirigiu O Operário (The Machinist, 2004) e alguns episódios da série Masters of Horror (2005); no entanto, é o seu primeiro grande trabalho do gênero terror/thriller e possivelmente o melhor de todos. Curiosamente, por se tratar de um TV-movie e com pouco orçamento, a maioria dos personagens são interpretados por atores que atualmente figuram em outras séries, como Phil, interpretado por David Caruso de CSI e Bill, interpretado por Paul Guilfoyle, também de CSI. Ainda atuam Stephen Gevedon (interpretando Mike), que fez episódios de Lei e Ordem e Withe Collar, assim como o ator Peter Mullan (interpretando Gordon), que trabalhou em The Fixer.

Continuar lendo “Session 9”