Black Starman Bowie – ou: porque perdemos a maior estrela do século

Eu demorei para escrever este texto por vários motivos e, dentre eles, alguns principais: o fato de estar, mais uma vez, postando simultaneamente em dois blogs – o que me levava a tratar sobre o mesmo tema com duas razões … Continuar lendo Black Starman Bowie – ou: porque perdemos a maior estrela do século

Twin Peaks O Retorno – Minhas impressões sobre a nova temporada

Como todo épico, antes de existir já se transforma em lenda pelo trabalho hercúleo. No primeiro post que fizemos sobre a volta de Twin Peaks, haviam apenas anunciado um mini-retorno da série com uma terceira temporada. De lá pra cá, … Continuar lendo Twin Peaks O Retorno – Minhas impressões sobre a nova temporada

Império dos Sonhos, de Lynch

A brilhante viagem do surrealismo onírico de Lynch finalmente chega ao seu ponto mais complexo.

inland-empire

Quem já viu Estrada Perdida, ou Cidade dos Sonhos, conhece o universo surrealista onírico que Lynch descreve; por hora, em (quase) todas suas obras, a não-linearidade se mostra presente em algum aspecto. Mas, foram nestes 3 filmes aonde Lynch explorou seu trabalho com mais liberdade. E a evolução, ao longo de cada uma, é visível até para os olhos mais leigos.

Continuar lendo “Império dos Sonhos, de Lynch”

Twin Peaks – Os últimos dias de Laura Palmer

Você conhece a série, não é? Se não conhece, deveria. Tão aclamada nos anos 90, uma das séries mais premiadas de todos os tempos, constando como unanimidade em quase todas as listas de “as melhores séries de todos os tempos“. Twin Peaks retrata a investigação do Agente Dale Cooper sobre a morte de uma popular garota de uma cidadezinha, conhecida como Laura Palmer. No decorrer da trama, além do desenvolvimento sobre o assassinato, há um aprofundamento bizarro entre temas de ficção, oníricos e, claro, criada por Lynch, elementos surrealistas que, em muitas vezes, a explicação é meramente subjetiva. Embora aclamada, … Continuar lendo Twin Peaks – Os últimos dias de Laura Palmer

Drops: 6 cenas de Lynch

david-lynch[1]

Aproveitando o post de Eraserhead, resolvi fazer uma coletânea de uma das cenas mais características do tal “universo lynchiano”, presente em quase todos os projetos do diretor. A cena consiste em um personagem específico tocando alguma música para um tipo de platéia (visível ou não). Notem que o personagem cantor sempre parece deslocado do resto, quase como um ser superior. Continuar lendo “Drops: 6 cenas de Lynch”